Mãe empreendedora, cuidado com a bolha

Por Juliana Mariz

O empreendedorismo é um caminho comum para mães em busca de flexibilidade de tempo. Basicamente são duas as “macro” razões que levam uma mãe a montar seu próprio negócio: quando a equação trabalho + maternidade não fecha. Ou seja, a mãe coloca na ponta do lápis terceirização dos cuidados + escola + salário e vê que não vai ser suficiente.  

A outra razão é emocional. A mãe sente vontade de ficar com a criança, de não entregar os cuidados para outras pessoas, de acompanhar de perto seu crescimento e resolve mudar de vida em busca dessa possibilidade.

Estou apontando apenas a ponta do iceberg. As questões são extremamente mais profundas e variadas, sabemos. Mas o ponto que quero chegar é: não importa a razão. Quer empreender? Profissionalize-se. Faça dar certo. Busque informação. Não descanse até seu negócio voar. 

Desde que o Co.madre nasceu, em 2013, aumentou o número de mulheres empreendendo. Além da busca por um modelo de vida mais emocionalmente saudável, temos a crise econômica que empurrou mulheres para o sonho da vida empreendedora. 

 

A sorte é que aumentou também o número de pessoas, cursos e programas para nos ajudar. Semana passada o Co.madre participou do B2Mamy Start, uma aceleradora para empreendedoras maternas. A Dani Junco, que montou o projeto com mais quatro sócias, quer dar palco à elas. “Através do networking e do conhecimento ela pode crescer. Mas é preciso ter DNA comportamental para empreender”, diz.

A Dani veio do mercado corporativo e empreende com a InJoy, empresa de marketing e branding. Após o nascimento do Lucas, de dois anos, o comichão que acomete nove entre dez mães a atacou também. Vontade de fazer diferente, sabe? A sorte que ela resolveu esse "fazer diferente" ajudando outras mães. Seu mérito, e de sua equipe, é unir conhecimento empreendedor com propósito. 

Além do B2Mamy existem outros cursos ou programas para ajudar a empreender.

Não vamos deixar a bolha estourar, ok?

Vejam:

+ B2Mamy é uma aceleradora focada no empreendedorismo materno. O primeiro encontro reúne empresas e mentoras, aula de canva, pitch, muito papo e conexão. Uma dose alta de energia em apenas um dia. A trilha pode seguir para o B2Mamy Hands On e B2Mamy Pulse, que complementa o conhecimento. Dia 25 de maio vai ter em Santos.

+ Transformação Empreendedora para mulheres - promovido pela Kind, consultoria para mulheres, em parceria com Denise Damiani, especialista em finanças, o programa engloba workshops e mentorias com muita mão na massa.

+ Rafa Cappai e seu Decola Lab! Ainda não fiz, mas está na mira. Acompanho toda sua pegada virtual e acho que ela é uma fera em economia criativa.

+ Tem um lance no empreendedorismo que é ter o DNA ou não. Jornalista e empreendedora, Alice Salvo Sosnowski montou o Pulo do Gato que, entre outros serviços, organiza um workshop sobre habilidade empreendedora. Ela também desenvolveu para a PUC um curso de extensão chamado "Empreendedorismo: da Ideia à Startup".

Conhece mais algum? Conta pra gente?